Copa do Brasil 2009

 

FLUMINENSE x CORINTHIANS (20/05)

         A torcida do Fluminense mais uma vez fez sua parte e apoiou o time. Além de comparecer em grande número, fizeram uma festa maravilhosa, com direito a pó-de-arroz e a mosaico que se estendeu por dois setores da arquibancada.

         O time precisaria fazer a sua parte, mas acabou esbarrando na incompetência de alguns jogadores e na superioridade corintiana. Começaram pressionando, mas tinham dificuldade para finalizar. E como quem não faz leva, o Tricolor levou logo dois gols no primeiro tempo.

         No intervalo, Parreira colocou o lateral-esquerdo Dieguinho e o atacante Alan ocupou no lugar de Ratinho e Maicon respectivamente. Com a mudança, o time ficou mais ofensivo e em cinco minutos empatou o jogo.

         A torcida foi a loucura e o grito de “Eu Acredito” ecoou no Maracanã. Mas diferentemente da Libertadores, o Fluminense não conseguiu uma vitória espetacular que traria a vaga na semi para os cariocas.  E por mais que tenham pressionado bastante no final, o jogo acabou empatado e o Corinthians se classificou.  

 

FLAMENGO x INTERNACIONAL (20/05)

         O Flamengo pecou no jogo de ida ao empatar em casa em 0 a 0. Mas depois do erro, o time da Gávea teria que vir com tudo. E por mais que tenham lutado, enfrentavam o Internacional, considerado o melhor time do ano, no Beira-Rio.

         No primeiro tempo o time gaúcho apostava na sua velocidade, com os lançamentos de Nilmar. E puderam contar também com um erro inadmissível de Juan que errou um recuo que acabou resultando no primeiro gol do Internacional.  

         O segundo tempo também foi de alta tensão. Porque se o Flamengo fizesse algum gol o Inter precisaria de mais um, e se os gaúchos marcassem primeiro os cariocas ficaram em situação bem delicada.

          Aos 29 minutos o Flamengo chegou ao gol de empate. E a vaga parecia ser rubro-negra. Mas o Inter não desistiu e continuou lutando, até que aos 44 fizeram o gol que selou o resultado da partida.

 

VASCO x VITÓRIA (20/05)

         O Vasco já estava praticamente com a vaga garantida depois de vencer em casa por 4 a 0. Mas como em futebol tudo é possível, o time ainda conseguiu viver momentos de tensão no Barradão.

         Logo no primeiro minuto de jogo o Vitória fez um gol de falta. E nesse momento os torcedores puderam ficar esperançosos, já que faltavam agora mais três gol e 90 minutos. Mas o Vasco logo empatou, acabando com esses minutos de alegria.

         Depois disso, o Vasco mostrou maturidade e confiança e levaram o jogo com tranqüilidade até o fim. Até porque o Vitória precisa de gols, então atacavam com desespero e esbarravam na boa marcação vascaína.

         No segundo tempo o Vitória acabou ficando apático e desanimado, o que impossibilitou qualquer tipo de ameaça rubro-negra ao Vasco.  Com o fim do jogo o time da Colina voltou ao Rio com a vaga na semifinal garantida e com a alegria de ser o único time carioca na Copa do Brasil.

FLUMINENSE x CORINTHIANS (13/05)

         Era o jogo mais esperado das quartas de final da Copa do Brasil. O motivo? A presença de dois jogadores que disputaram a última Copa do Mundo. Fred e Ronaldo, considerados uns dos melhores atacantes do Brasil, se enfrentaram pela primeira vez no duelo entre o Timão e o Tricolor.   
      No entanto o gol da partida não foi feito pelas estrelas, e sim por um jovem atacante, o Dentinho do Corinthians. O começo da partida no Pacaembu foi dominado pelos donos da casa e o goleiro Fernando Henrique precisou de muito trabalho para impedir os gols adversários.

         Mas aos 11 minutos o gol acabou saindo, quando Dentinho bateu forte e rasteiro. Mesmo atrás no placar o Fluminense não se abriu e só Fred, Maicon e Thiago Neves tinham liberdade para buscar o ataque.

         O segundo tempo contou com um tricolor mais ofensivo. E a entrada de Conca favoreceu o Fluminense, que quase empatou aos 39 após um ótimo passe do argentino de cabelos de curumim.

 

FLAMENGO x INTERNACIONAL (13/05)

         Em um confronto difícil, nem o talento de Nilmaradona e nem o fato do Flamengo jogar em casa possibilitou que algum gol fosse marcado. A partida foi marcada tanto pela falta de habilidade ofensiva dos cariocas, quanto pelo brilho dos goleiros, que salvaram seus times em diferentes oportunidades.  

         Mais uma vez o torcedor rubro-negro deixou o estádio sonhando com a estréia de Adriano. Sem o imperador ou o auxílio de zagueiros adversários parece impossível fazer gols.

         Com a boa defesa da zaga carioca, o Flamengo aos poucos foi dominando o meio de campo e chegando ao ataque. E os donos da casa tinham também uma posse de bola maior. Mas como contava com a inabilidade dos seus atacantes, deram oportunidade para o Internacional chegar com perigo também.

         O segundo tempo foi parecido com o primeiro. Pressão do Flamengo sem finalizações e tentativa de gol do Internacional. E graças à Bruno que fez uma ótima defesa no fim da partida. Foi um jogão que tinha tudo para ser recheado de gols.

 

VASCO x VITÓRIA (13/05)

         Uma partida que nenhum vascaíno jamais esquecerá foi justamente contra o Vitória, pela última rodada do Brasileirão de 2008. Na ocasião o Vasco lutava contra o rebaixamento e acabou caindo para a Série B.

         Mas no jogo de ontem, o cruzmaltino enfrentou o rival em um jogo que disputava uma vaga na semi-final da copa do Brasil. E a situação foi completamente diferente, já que o Vasco venceu com goleada de 4 a 0 .

         O primeiro tempo não foi muito bom para o time de São Januário. Eram muitos passes errados e dificuldades para criar jogadas. Mesmo assim gols vascaínos saíram nessa primeira etapa: aos 27 com Carlos Alberto e aos 44 com Elton.

         No segundo tempo o Vitória voltou pressionando. Mas aos 11 minutos o time baiano viu o fim do seu entusiasmo quando Rodrigo Pimpão, a estrela vascaína, foi derrubado na entrada da área. Paulo Sérgio cobrou a falta muito bem e o Vasco fez 3 a 0. E aos 18 minutos Nilton soltou uma bomba que ampliou pela última vez o placar da partida.

           

FLUMINENSE x GOIÁS (7/05)

O Fluminense entrou em campo com uma bela vantagem, por ter feito dois gols no empate fora de casa. Mas mesmo assim, não faltou emoção na partida de hoje. E o tricolor acabou se classificando através do número de gols marcados fora de casa, pois empatou em 1 a 1 no Maracanã.
         O primeiro tempo só deu Fluminense. O Goiás foi completamente dominado. Mas o gol saiu só aos sete do segundo tempo. Thiago Neves, que comemorava seu centésimo jogo com a camisa tricolor foi o responsável pela festa dos torcedores presentes.
         E os tricolores acharam que o resto do jogo seria tranqüilo. Mas como precisavam de pelo menos dois gols pra se classificar, o Goiás partiu pro ataque. Restou para o Fluminense tentar gols no contra-ataque.
         Aos 31 minutos Jael marcou o gol de empate. E daí por diante foi muita tensão. Era o Goiás atacando e pressionando, e o Fluminense se defendendo. Mas mesmo com o desespero carioca, o resultado foi mantido e a vaga ficou para o time de Laranjeiras.
 
FLAMENGO x FORTALEZA (6/05)

         Antes do jogo, algumas pessoas disseram que o Flamengo seria eliminado. Primeiro por ter empato em casa, e segundo por ter acabado de vencer o Carioca. Nos últimos dois anos, o clube da Gávea venceu a competição estadual, e logo em seguida foi eliminado da Libertadores. Em 2008, inclusive, a derrota marcou a história por ter ocorrido o impossível: o time só não podia levar 3 gols dentro de casa, e o América do México acabou marcando.

         No jogo de ontem, no entanto, foi a vez do Flamengo ganhar de 3 a 0. Com o resultado, o time passou para as quartas de final da Copa do Brasil. Enfrenta agora o Internacional.

         O jogo começou muito aberto, com os dois times buscando o ataque com velocidade. E acabou tudo igual no primeiro tempo. Mas logo aos dois do segundo tempo o Flamengo marcou o primeiro gol, com Kleberson. O segundo saiu com Juan aos 22, após cobrança de pênalti e o último veio após cobrança de escanteio, com Emerson de cabeça.

         Agora é só alegria para os rubro-negros, que tem a conquista do Carioca e a quebra da superstição que depois de vitória do estadual o Flamengo é eliminado das outras competições.

 

VASCO x ICASA (6/05)

         Depois de ter feito um jogo de ida apenas regular, o Vasco conseguiu mudar sua postura e vendeu o de volto por 4 a 1. E se o Icasa teve alguma esperança de classificação após ter conseguido um empate fora de casa, a perdeu rapidinho.

         Léo Lima, o jogador que já enfrentou muitos problemas com a bebida, marcou dois dos quatro gols, ambos de pênalti. Eiton e Vilson também balançaram a rede. O próximo confronto vascaíno é contra o Vitória, na próxima quarta.

         No primeiro tempo o Icasa apostava na velocidade dos laterais direitos. Contava também com o apoio da torcida que lotou o estádio. Mas é aquela velha história: alegria de pobre dura pouco. E o Vasco logo começou a dominar a partida.

         O primeiro gol foi aos 17 minutos. Paulo Sérgio, o jogador que mais se destacou na partida, foi derrubado na área, e Léo Lima cobrou o pênalti. Com a vantagem o time da Colina diminuiu o ritmo e passou a ser pressionado. Mas aos 42 deu o golpe fatal, que também saiu de uma jogada do lateral direito. O camisa 2 deu um passe açucarado para Elton que finalizou a jogada.

         Para o segundo tempo o Icasa precisaria fazer no mínimo três gols para se classificar. E esse número de gols necessários foram aumentando cada vez mais. Aos 4 minutos saiu o terceiro gol, quando após cobrança de escanteio Vilson marcou de cabeça.

         E houve mais um pênalti. Dessa vez para o Icasa, que diminuiu. Mas como já foi dito antes, esperança de pobre dura pouco. E três minutos depois o último pênalti da partida ocorreu, e Léo Lima marcou o quarto gol vascaíno.

 

FLUMINENSE x GOIÁS (30/04)

          A semana antes do jogo foi repleta de comentários. Como já virou rotina no futebol, um represente ou jogador de um time faz declarações negativas sobre seu adversário. E em geral as provocações feitas acabam seguindo aquele velho ditado que diz “e o feitiço virou contra o feiticeiro”.
         No caso o dirigente do Goiás disse que Parreira era um técnico preguiçoso e que não estudava o adversário. Disse ainda que provavelmente as quartas de final seriam disputadas pelo seu time e o Corinthians. No entanto, o conselheiro já deve estar arrependido. Principalmente porque o Fluminense conseguiu um ótimo resultado fora de casa, empatando em 2 a 2. É aquela velha historia sendo vista mais uma vez: em boca fechada não entra mosca!
         O primeiro tempo já começou movimentado e aos dois minutos a rede balançou pela primeira vez: gol de Luiz Alberto. E os tricolores presentes ainda comemoravam o gol quando o empate ocorreu. Aos cinco minutos Rafael Tolói marcou de cabeça.
         Além dos gols, houve uma grande movimentação nas substituições feitas por Parreira. Marquinho e Fernando Henrique foram substituídos por problemas médicos. Mas mesmo com os dois desfalques, o Tricolor mostrou que não brinca em serviço. E aos 47 minutos o pesadelo dos adversários mostrou porque possui o apelido Fredgol.     
         O segundo tempo não teve um começo muito bom para o Fluminense. Logo aos dois minutos o atacante Maicon foi expulso ao receber seu segundo amarelo. E como o jogador se destaca pela velocidade que possui, o time perdeu boa parte de sua força ofensiva.
        A conseqüência disso foi o crescimento do Goiás em campo. E aos 22 minutos Felipe Menezes marcou o seu gol, empatando o jogo. E logo depois disso os torcedores do Goiás tiveram um novo motivo para comemorar, com a substituição de Fred por problemas médicos.  
 
VASCO x ICASA (30/04)
         A Copa do Brasil é uma competição super valorizada por todos os times, uma vez que o campeão ainda garante vaga para a Libertadores. E quando o clube que a disputa está na segunda divisão do Brasileirão, ela tem um valor ainda maior, já que representa a única chance de disputar o torneio sul-americano.
         Mas o Vasco jogou desfalcado. O problema foi que os cinco titulares ausentes fizeram muita falta e o time teve uma atuação pífia em pleno São Januario. O resultado obtido, 1 a 1, foi péssimo para os cruz-malltinos, que agora já entram em campo eliminados no jogo de volta. Os cariocas terão que vencer o ou pelo menos empatar em 1 a 1 de novo, para levar o jogo para os pênaltis.
         O Vasco entrou no primeiro tempo pressionando. E o gol saiu logo aos oito minutos, em uma lance um tanto curioso. A bola batia em vários jogadores quando o goleiro do Icasa, confuso, chutou contra o próprio patrimônio. Mas também foi só isso mesmo que o time da Colina conseguiu fazer. E sorte a deles que seu adversário estava com medo de arriscar e só tentava chutes de muito longe.   

         No segundo tempo Dorival Júnior, o técnico do ar de seriedade, mexeu no time colocando Léo Lima no lugar de Alex Teixeira. E o time melhorou. Pelo menos um pouquinho. Mas a melhora não foi suficiente e o gol de empate acabou saindo, com Marciano aos 31.

 

FLAMENGO x FORTALEZA (29/04)

         Falta um jogo para a final do Campeonato Carioca. E é óbvio que o objetivo do Flamengo é ser campeão, conseguindo finalmente a hegemonia carioca. Mas infelizmente essa não é a única competição que o rubro-negro disputa e por isso o time deveria entrar para todos os jogos com a mesma disposição e organização.

         Jogando pela Copa do Brasil, o clube da Gávea enfrentou o Fortaleza. Jogando em casa o time precisava garantir um bom resultado para ficar mais perto das quartas de final. Mas o que foi visto em Volta Redonda foi um time desorganizado, uma correria do meio-campo, a inaptidão dos laterais para realizar cruzamentos e a falta de ginga dos atacantes.

         Com isso tudo, o Flamengo não conseguiu marcar nenhum gol e ainda precisa agradecer aos céus por não ter tomado nenhum. Agora a decisão vai ser fora de casa, no Castelão na próxima quarta.

         O primeiro tempo foi marcado pelas dificuldades enfrentadas pelos rubro-negros. Foram poucos lances de perigo, uma vez que o Fortaleza soube bloquear as jogadas ofensivas dos laterais. E evidentemente o torcedor presente ficou muito impaciente.

         Durante o segundo tempo houve mais chances rubro-negras de gol. Mas foram só chances mesmo, já que todos erravam muito e não conseguiam finalizar. E como dessa vez não puderam contar com a ajudinha de nenhum zagueiro, o jogo terminou no 0 a 0.

 

 

 

FLUMINENSE x ÁGUIA (22/04)

         Era noite decisiva no Maracanã. Primeiro porque o Fluminense não podia deixar escapar a vaga para as oitavas de final. E segundo porque o time precisava salvar o primeiro semestre do ano. Com a partida nesse clima, o clube de Laranjeiras cumpriu o seu papel e venceu por 3 a 0.

         O nome do jogo saiu do banco de reservas tricolor. O garoto Maicon, magrinho demais, entrou no segundo tempo para fazer dois gols e dar o passe para o terceiro. Iluminado, o jovem atacante foi peça fundamental na classificação do time para as oitavas da Copa do Brasil.

         O primeiro tempo não foi lá uma maravilha. O Flu começou pressionando, buscando o gol que precisava. Mas falhava nas finalizações. Enquanto isso, o Águia de Marabá buscava os contra-ataques. Além disso, alguns jogadores do clube de Laranjeiras deixavam muito a desejar. E mais uma vez um dos mais cobrados pela torcida foi Edcarlos.

         No segundo tempo o time veio com mais velocidade. Precisavam ganhar, tinham sido xingados pela torcida no intervalo e o garoto Maicon entrou no lugar de Everton Santos. E a rede balançou com seus gols aos 12 e aos 22. E aos 32 minutos foi a vez de Eduardo Ratinho fazer o último da partida.  

  

FLUMINENSE x ÁGUIA (16/04)

         O Fluminense já estava abatido, depois de engolir um golzinho do seu ex-lateral Juan. Mas o problema não foi engolir um simples gol de um ex-jogador, e sim tomá-lo em uma falha clara de Fernando Henrique, e o que é pior, do seu rival histórico na semifinal da Taça Rio. Enfim, o time entrou em campo mostrando que ainda não superou a derrota. E por pouco não fica em uma situação muito delicada na Copa do Brasil.

          Fred, Conca e Thiago Neves. Um trio que teoricamente além de ser o pesadelo dos zagueiros, permite que os torcedores façam um créu nas arquibancadas. No jogo: Conca arrumou um machucado na cocha esquerda; Thiago Neves saiu de si, jogou a bola no gandula e foi expulso e Fred nos finalmentes conseguiu marcar um golzinho que salvou o Fluminense de pagar um mico.

         O primeiro tempo foi uma catástrofe. Quem começou a acompanhar o jogo um minuto atrasado já deve ter estranhado ao ver o placar de 1 a 0 para o Águia. E com o passar do tempo, a situação ia piorando até que aos 34 um pênalti de Fabinho em Aleílson foi marcado. E o segundo gol aconteceu, esquentando o clima do lado tricolor.

         Não é de se estranhar que os jogadores fiquem de cabeça quente após terem passado primeiro por uma eliminação, e depois sofrendo um segundo de uma equipe inferior tecnicamente. Um certo nervosismo é normal e compreensível. Mas nem todos conseguiram ter um controle emocional. Thiago Neves, o eterno ídolo tricolor, perdeu a cabeça completamente e atirou a bola em cima de um gandula. Logicamente foi expulso, fazendo com que o Fluminense ficasse em uma situação muito delicada.

         Para o segundo tempo, o tricolor não podia contar com dois dos grandes, já que Conca havia sofrido uma lesão e foi substituído ainda na primeira etapa. Sobrou para último do trio a função de reverter o quadro. E Fredgol fez jus ao apelido ao diminuir aos 40.

         Depois de um jogo desses, não é de se admirar que o clube das Laranjeiras tenha comemorado com a derrota de 2 a1.  

 

BOTAFOGO x AMERICANO (16/04)

         O clima “pré-jogo” não poderia ser melhor em General Severiano. O Botafogo vinha de uma vitória de dar gosto, ao massacrar o Vasco por 4 a 0 na semifinal da Taça Rio. Mas a equipe não conseguiu deixar a euforia de lado, e acabou tropeçando no Americano. Venceu a partida por 2 a 1, mas perdeu nos pênaltis e está fora da Copa do Brasil.

         O jogo começou dominado pelo alvinegro, que atacava com força. Mas as jogadas trabalhadas não estavam adiantando e Juninho acabou resolvendo arriscar sozinho. Deu uma arrancada aos 18 minutos, fez tabela com Victor Simões e abriu o placar. O gol deu uma relaxada no Botafogo. Relaxaram até demais e deixaram o Americano equilibrar o jogo.

Na volta para o segundo tempo a torcida presente viu um time displicente. e como em futebol não se pode marcar bobeira, foram castigadas aos 20 minutos, quando o Americano empatou. O gol sofrido fez com que o Botafogo tivesse que correr atrás para marcar pelo menos mais uma vez, e levar a disputa para os pênaltis.

Coube ao novo herói alvinegro mostrar porque a torcida está morrendo de amores por ele. Maicossuel é o nome da hora, com a artilharia do Carioca e seus 12 gols marcados. O jogador entrou para fazer história no Botafogo. Quer ganhar títulos e se consagrar na equipe. Aos 47 do segundo tempo pôde mostrar para o que veio, ao fazer o gol da vitória.  

O camisa 10 foi o primeiro a cobrar o pênalti da equipe de General Severiano. No entanto, falhou em sua cobrança. E sua falha acabou sendo fatal, uma vez que o Americano conseguiu aproveitar as cinco chances que teve.

 

VASCO 3 x 0 CENTRAL-PE (15/04)

         A semana do Vasco antes do jogo foi horrível uma vez que o time foi humilhado no sábado pelo Botafogo ao ser eliminado da Taça Rio tomando de 4 a 0. Mas mesmo assim, o time da Colina fez o seu papel e conseguiu superar a derrota do fim de semana. E fez ainda mais: derrotou o Central por 3 a 0, garantindo sua classificação antecipada para as oitavas de final da Copa do Brasil.

         O Vasco começou dominando e o primeiro gol saiu aos 45 do primeiro tempo com Rodrigo Pimpão. A segunda etapa do jogo também foi fácil para os cariocas. E o camisa 11 marcou mais uma vez, aos 13 minutos. Para fechar com chave de ouro, Alan Kardec fechou o placar aos 25.  

         Rodrigo Pimpão está vivendo uma ótima fase. Vem aparecendo em todos os jogos, fazendo gols e dando assistências. Hoje já é um dos queridinhos da torcida vascaína. Mas o jovem jogador chegou ao Vasco chutando a humildade e dizendo que seria o “nome da vez”. Com declarações polêmicas desse tipo acabou chamando muita atenção também fora dos gramados. Mas parece que agora, com mais de tempo de casa, Pimpão está melhorando seu comportamento. Inclusive, tem dedicado seus gols para o avô (fofo!).

         Como o Vasco está fora das finais do Carioca, só volta a jogar dia 29 pela Copa do Brasil. E a estréia na Série B será só na segunda semana de maio.

  

FLAMENGO x REMO (05/03)

 

Já pensando na semifinal da Taça Rio contra o Fluminense, Cuca entrou com uma equipe mista no jogo contra o Remo. E o técnico dos belos olhos não precisou nem se arrepender, já que conseguiu vencer, e ainda por 2 a 0, se classificando para as oitavas antecipadamente.

Mas vale a pena ressaltar que não foi por muito esforço que o Fla conseguiu o resultado. O time jogou muito mal. Não tinha qualquer organização, errava praticamente em todos os lances. Sorte a dos torcedores que o adversário era fraco e pôde dar uma grande ajudinha. Com isso foi preciso mesmo só acertar alguns lances em minutos do segundo tempo.

O primeiro tempo foi péssimo, com as duas equipes errando mais do que acertando. A torcida que compareceu ao Mangueirão nem precisou se dar ao trabalho de torcer. Pelo menos, Cuca tirou Erick Flores no intervalo e colocou Fierro. Com essa alteração o time melhorou literalmente da água pro vinho.

Aos 8 minutos Willians marcou o primeiro gol e aos 16 Emerson marcou o segundo. O mérito dos dois pode ser dado ao chileno, que como todo chileno não é lá essa beleza toda, que iniciou ambos os lances.

Agora resta aos rubro-negros aguardar o clássico dos clássicos no domingo de Páscoa. E os torcedores já podem começar a torcer para que o time titular jogue direito, diferentemente desse time que atuou contra o Remo.

BOTAFOGO x AMERICANO (08/04)

No futebol aqueles velhos ditados de fato acontecem. Por isso, todos sabem que não se pode dormir em campo, e quem não faz gol, leva. Mas o Botafogo esqueceu desses “provérbios”, fez o primeiro gol da partida e acabou perdendo por 2 a 1.

Está certo que não devemos desmerecer o dono da casa. Por mais que o Americano possua uma equipe inferior tecnicamente, conseguiu se impor e venceu o jogo de ida. O resultado disso? O alvinegro tem a obrigação de vencer por 1 a 0 o jogo de volta no Engenhão.

No primeiro tempo o Botafogo mal conseguia trabalhar a bola. Mas o Americano também não representava nenhum perigo. Em um jogo lento desses, ninguém estranha que o primeiro gol tenha saído de uma jogada de bola parada. Juninho cobrou a falta e marcou aos 27 minutos.

Com a derrota momentânea, o Americano resolveu buscar mais o ataque e empatou rápido a partida. Aos 31 Éberson ajeitou a bola com categoria e chutou no canto. Depois disso o jogo ficou mais aberto e os dois times buscavam o ataque. Mas nem um nem outro teve competência para finalizar bem as poucas chances que tiveram.

No segundo tempo o Botafogo continuou sem conseguir trabalhar as jogadas. Mas tinha maior domínio da bola, e por isso chegou a ter chances, principalmente nas bolas paradas. Mas como já diziam nossos pais, quem só assusta e não faz, leva. Aos 41 minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Anderson marcou o último gol da partida.

É Botafogo… Agora vão ter que jogar contra o Vasco na semi com esse nó na garganta desnecessário.

BOTAFOGO x DOM PEDRO (05/03)

O Botafogo estreou a Copa do Brasil com vitória por 2 a 0. No entanto, foi preciso bastante suor para que conseguisse a vaga antecipada para a próxima fase da competição.

Como as duas equipes entraram em campo com marcação forte, houve muitos passes errados. Mesmo nesse cenário, o alvinegro conseguiu abrir o placar aos 29 minutos, em uma cobrança de escanteio. Teoricamente o gol deveria ser anulado, já que a bola fez a curva por fora na cobrança, mas o juiz não viu e Jean Carioca acabou marcando.

O segundo tempo já começou com susto para o Botafogo, em um ataque do Dom Pedro que foi contido pela bela defesa de Renan. Depois disso, o time carioca cresceu no jogo, obtendo uma movimentação melhor, com algumas chances de gol.

Aos 22 minutos a rede voltou a balançar com gol do atacante alvinegro Reinaldo. Por causa dessa desvantagem, o Dom Pedro começou a atacar e abriu espaço para o contra-ataque dos adversários. Com isso, houve novas chances de gol para o time carioca, mas que não foram bem sucedidas.

 

FLUMINENSE x NACIONAL-PB (05/03)

O Fluminense garantiu uma vaga para a segunda fase da Copa do Brasil ao derrotar o Nacional-PB por 3 a 0, em um jogo sem brilho, no qual o tricolor não precisou se esforçar.

O time das laranjeiras começou com postura mais ofensiva, chegando à área adversária algumas vezes. E finalmente aos 13 minutos Everton Santos sofreu um pênalti que foi cobrado por Thiago Neves, abrindo o placar.

No decorrer do primeiro tempo a partida foi esfriando, uma vez que o Fluminense ficou lento na saída de bola. Dessa maneira, houve abertura para o ataque do Nacional-PB. No entanto, a carência de técnica dos paraibanos não permitiu que houvesse grandes perigos para a defesa tricolor.

Aos 43 minutos a rede voltou a balançar. Thiago Neves invadiu a área adversária e tocou para Everton Santos que estava livre, e pôde finalizar com facilidade.

O segundo tempo continuou lento, e a torcida começou a cobrar raça do time. Mesmo assim, a equipe continuou morta, e nem as alterações de René resolveram. No entanto, o fraco elenco do Nacional permitiu que o Flu marcasse mais uma vez aos 47 minutos, com gol de Tartá.

 

FLAMENGO x IVINHEMA (04/03)

A estréia do Flamengo na Copa do Brasil foi de goleada: 5 a 0 sobre o Ivinhema. Com esse resultado, o time carioca avança para a segunda fase da competição, sem que haja necessidade do jogo de volta.

O rubro-negro entrou em campo já dominando a partida, já que seu adversário era um time extremamente fraco. Foram desperdiçadas algumas chances até que o primeiro gol fosse marcado, aos 19 minutos: Leo Moura aproveitou a sobra da bola, abrindo o placar. Aos 37 o clube voltou a marcar com Zé Roberto.

Antes do fim da primeira etapa, o Flamengo ainda fez mais um. Foi aos 45 que Zé Roberto marcou seu segundo gol da partida, garantindo ao clube tranqüilidade para o resto do jogo.

A pressão rubro-negra foi mantida no segundo tempo. E aos 39 minutos a rede balançou mais uma vez: Kleberson chutou com a esquerda no canto direito do gol adversário. Finalmente aos 45, o placar sofreu sua última alteração com gol de Maxi.

 

FLUMINENSE x NACIONAL-PB (18/02)

O Fluminense estreou a Copa do Brasil com uma vitória apenas regular sobre o fraco Nacional-PB. Com placar de 1 a 0, o time carioca não conseguiu realizar o objetivo de classificação direta para a segunda fase da competição, sem o jogo de volta.

O primeiro tempo começou com a tentativa frustrada de pressão dos paraibanos no campo de defesa do Fluminense. E com a falta de habilidade desses jogadores, o tricolor logo sentiu a violência do time, que fez 21 faltas e recebeu quatro cartões amarelos em 45 minutos.

Conca e Thiago Neves tiveram oportunidades de marcar, mas o primeiro gol da partida acabou saindo apenas aos 32 minutos. Everton Santos girou e finalizou a jogada iniciada por Thiago Neves, sem chance de defesa ao goleiro adversário.

Finalmente, na volta para o segundo tempo, o Nacional-PB conseguiu equilibrar a partida. Como esse quadro foi mantido, aos 18 acabou ocorrendo o lance mais polêmico do jogo: um gol do time paraibano anulado devido a um impedimento mal assinalado.

Aos 30 minutos, o ídolo Peixinho foi expulso após fazer falta em Edcarlos. Mesmo assim, o Fluminense não conseguiu furar o bloqueio defensivo do Nacional-PB, e o jogo terminou em 1 a 0.

 

VASCO x FLAMENGO-PI (18/02)

O Vasco estreou com vitória inquestionável sobre o Flamengo-PI na Copa do Brasil. Jogando com seus titulares, o time da Colina se classificou para a segunda fase da competição sem necessidade do jogo de volta, ao vencer por 4 a 1.

Não demorou para que o time carioca abrisse o placar do jogo: aos nove minutos o meia Jéferson acertou o ângulo do gol adversário ao lançar uma bomba da intermediária. A rede balançou mais uma vez aos 25 minutos, quando o atacante Elton driblou o goleiro e empurrou a bola para a rede.

O primeiro tempo se seguiu com pressão vascaína, e em diversos momentos o terceiro gol quase aconteceu. No entanto, o Flamengo-PI marcou no minuto final da primeira etapa, diminuindo o marcador.

O segundo tempo começou igual, com as duas equipes em busca do gol. Foi então aos 24 que o Vasco voltou a marcar, após cobrança de falta de Paulo Sérgio na entrada da área.

A partir desse momento, o cruzmaltino voltou a ter o domínio do jogo. E aos 43 minutos, Elton marcou o quarto gol selando finalmente a vitória vascaína.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s